FC Joias e o meio ambiente: preservar, um dever de todos.

A água no nosso planeta é distribuída da seguinte forma: 97,5% é de água salgada que se encontra em mares e oceanos e 2,5% de água doce encontrada nas geleiras, rios, lagos e nas represas, sendo que apenas 0,3% é disponível para uso humano.
De acordo com estudos recentes, com as condições atuais de consumo e mau uso da água e se forem mantidas as atuais condições de gestão dos recursos hídricos, apenas um quarto da humanidade terá água para suas necessidades até 2050.
Além de indispensável para a sobrevivência dos seres vivos em nosso planeta, a água é uma das principais matérias-primas utilizadas no processo de fabricação de folheados, com atuação em grande escala nas etapas de limpeza, polimento e lavagem das peças folheadas após os processos galvânicos, onde as peças recebem o banho.

Importante ressaltar que após a utilização da água na fabricação das peças folheadas ela deixa de estar própria para uso e passa a ser um resíduo tóxico, denominado efluente, que não pode ser descartado na rede pública coletora de esgoto.
Diante deste cenário e preocupada com a situação do meio ambiente a FC Joias, baseada nos seus princípios de responsabilidade social, não mede esforços no sentido de preservar o meio ambiente e possui, em sua unidade de fabricação de folheados, uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) responsável pela despoluição de toda água utilizada nos processos citados anteriormente, obedecendo aos rigorosos critérios e parâmetros da legislação ambiental vigentes em nosso país. Com base neste sistema podemos dizer, com bastante orgulho, que não despejamos nenhuma gota de água contendo resíduos tóxicos em nossos rios.

A busca pela melhoria contínua faz parte do nosso cotidiano tanto no que diz respeito ao desenvolvimento de novos produtos, atendimento e tudo mais que vocês, nossos parceiros, acompanham ao longo do nosso relacionamento quanto à novas tecnologias de processos. Sendo assim, apresentamos a seguir dois sistemas de tratamento de efluentes adotados em nossa empresa para que você conheça um pouco mais sobre nós:

Sistema de Tratamento de Efluentes

O efluente gerado durante o processo de tratamento de superfície das peças por eletrodeposição, gera efluentes ácidos, alcalinos, cianídricos, contendo metais pesados e para que esse efluente retorne ao meio ambiente, é necessário estar dentro dos padrões estabelecidos pelos órgãos ambientais. Desta maneira, trata-se o efluente cianídrico com hipoclorito de sódio em pH 11,5 a 12,8 onde se oxidam os cianetos (CN-1) a cianetos (CNO-1), o que ocorrerá com o consumo do oxigênio ligado ao ânion hipoclorito oxidante (ClO-1), 1000 vezes menos tóxico.

Após este estágio, o pH é reduzido com ácido clorídrico, a 8,0 - 9,5 para que os cianetos sejam oxidados até gás carbônico (CO2) e nitrogênio (N2).
Depois desse processo é então adicionado polímeros onde são precipitados os metais na forma de hidróxidos.

O precipitado, resíduo pastoso conhecido como lodo galvânico, é desaguado em filtro-prensa e a torta obtida é colocada em bombonas, para destinação em empresas certificadas.

O tratamento do efluente produz uma água dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos de controle ambiental, sendo utilizado para lavagem de pisos, caixas de descarga ou outras atividades que não envolvam o consumo humano ou, devolvida à rede de esgoto urbano.

Sistema de Troca Iônica

Com a utilização deste sistema toda água utilizada em parte do processo de banho das peças folheadas é purificada tornando-se própria para o uso industrial, fazendo com que ocorra a redução no consumo de água e, consequentemente, a diminuição na quantidade de produtos químicos necessários para o tratamento do resíduo.